quinta-feira, 5 de agosto de 2010

"Para um amor em Aju"






“Sou a bela aparição de um ventre em flor

Que se esconde entre lençóis em dias frios

Nauseando fragmentos existenciais

A cada canto, esquina, desencantos

Encantos de um corpo que sempre quer

Quero você

Matriz singular

Você: interstícios existenciais

A ouriçar pêlos

A fazer salivar

Gotejo

Nua

Flor

Orvalhando gozos

Que se refazem a cada estação."


Para você, meu amor "em" Aju no momento de saudade de suas breves, porém profundas, viagens que deixam em mim uma ausência cotidiana.

Declaração: Fátima Lima

Imagem: Escultura de Fernando Botero ( Leda e o Cisne)

4 comentários:

  1. Olá Fatima
    Sem dúvida uma bela declaração de amor e complemento corporal.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Seu poema tem gosto. A saliva transborda na boca.

    ResponderExcluir